Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Valentine

um blog indefinido e mesclado como só ele sabe ser

Com a cabeça em Lisboa e o corpo no Algarve.

Sobre viver num sítio que não é casa.

 

nicole-reyes-3WXfVdyi6ac-unsplash.jpg

 

  Faz, em fevereiro, 2 anos que saí de casa. O meu "sair de casa" foi semelhante ao de tantos outros - viajar largos quilómetros para estar numa cidade onde fosse possível trabalhar no que gosto. Mas eu invejo tanto o "sair de casa" da maioria dos meus amigos, que incluiu somente deixar a casa dos pais e continuar na mesma cidade.

 

  É estranho. Já estou cá há tempo suficiente para me sentir em casa. Sei bem que já o senti antes, noutra fase da minha vida nesta mesma cidade. Porém quando me perguntam onde vivo, eu digo sempre "Moro no Algarve, mas trabalho em Lisboa", arriscando-me sempre a levar com aquele olhar de lado e o clássico "esta não sabe o que diz". 

 

  O que é certo é que não me imagino a viver nesta cidade para sempre, o que é triste porque ela tem muito para me oferecer. Com que então Lisboa é galardoada por tudo o que é entidade mas aqui para a menina não serve? 

 

  O quão estranho é sentir que o meu futuro profissional é aqui, mas o pessoal é a cerca de 300 quilómetros de distância?

 

Para mais devaneios que assombram esta cabecinha, é só subscrever o estaminé. Reza a lenda que há posts de 6 em 6 meses.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.