Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Valentine

um blog indefinido e mesclado como só ele sabe ser

open heart.

 

 

 

Encontro o teu olhar no fundo da sala, e, logo aí, sei que nada me pode atingir. Subo ao cume da montanha mais alta, onde ninguém me vê mas eu vejo toda a gente. Sou cercada por uma redoma que me protege de qualquer ataque, por mais esquivo e traiçoeiro que seja. E tudo isto apenas por me encontrar com os teus olhos, cor de canela, portadores da luz cristalina e honesta de uma criança. Leio neles a certeza de pertencermos um ao outro, e guardo para sempre essa leitura numa memória debroada e fechada com estampa escarlate. 

 

Digo que te amo como se fosse a primeira vez que alguma vez to dissesse, porque a primeira vez é sempre a mais genuína. É o culminar de explosões apoteóticas guardadas na caixa de Pandora à espera de ser aberta. É o verso mais bonito de um poema esquecido num papel pardo. É o primeiro chilrear do rouxinol ao alvorecer. É a coisa mais simples e mais complexa do mundo, amar-te. 

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.