Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Valentine

um blog indefinido e mesclado como só ele sabe ser

Feelings for a stranger

Há 2 ou 3 anos, conheci alguém que, para mim, foi uma personagem literária. Sempre ouvi falar das suas proezas, do quão boa pessoa era, do tamanho da sua cultura geral que igualava também o tamanho da sua bondade. Conheci-o através das palavras daquele que mais contribuiu para quem sou hoje. Ouvi todas as suas proezas com tamanha devoção, exactamente a mesma que deposito nas histórias que leio. Infelizmente, nunca conheci essa pessoa. O breve contacto que tivemos, por e-mails, foi tão intenso que me levava sempre às lágrimas. Coincidiu também com a altura em que li "O Retrato de Dorian Gray", o que fez com que ele aparecesse na minha cabeça como um Dorian. Nunca o conheci pessoalmente. Ele faleceu antes que isso pudesse acontecer. No entanto, o seu desaparecimento devastou-me tanto que todos os rascunhos de livros que tinha passaram a figurar o seu nome nas dedicatórias. Wherever you are, Dorian, I hope you know your effect on me. 

Isto é tudo muito giro

Ver casas na net é lindo, é muito bonito. É as borboletas na barriga de ver os quartinhos, a cozinha e tudo o resto e pensar "isto vai ser meu, eu vou morar aqui, vai ser a minha casa". É perder horas no site da ikea, primark e zara home e afins à procura da colcha perfeita, da almofada certa. Mas começar a contactar imobiliárias, com toda a minha inexperiência na questão, porém amabilidade e simpatia tosca, e receber de volta empregadas antipáticas faz com que tudo perca a sua piada.  

 

Pág. 2/2