Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Valentine

um blog indefinido e mesclado como só ele sabe ser

Letter to my heart.

«O amor é uma companhia.

Já não sei andar só pelos caminhos,

Porque já não posso andar só.

Um pensamento visível faz-me andar mais depressa

E ver menos, e ao mesmo tempo gostar bem de ir vendo tudo.

Mesmo a ausência dela é uma coisa que está comigo.

E eu gosto tanto dela que não sei como a desejar.

Se a não vejo, imagino-a e sou forte como as árvores altas.

Mas se a vejo tremo, não sei o que é feito do que sinto na ausência dela.

Todo eu sou qualquer força que me abandona.

Toda a realidade olha para mim como um girassol com a cara dela no meio.» - Alberto Caeiro

 

 

 

  Sim, isto é para ti. 

Sei que já to disse um milhão de vezes, mas nunca pensei que fosse ficar contigo. Quando me beijaste naquela noite, pensei "That's it, só vai durar esta noite". Well, já lá vão 2 meses, e espero que venham muitos mais. És o meu amor tonto e desajeitado, quase tanto como eu. 

Amo-te quando me beijas o nariz e me chamas "minha pequenina", amo-te quando me ofereces o almoço porque queres que eu fico contigo, amo-te quando me ligas só para ouvir a minha voz, amo-te quando me abraças para poderes cheirar o meu perfume, amo-te quando faço uma piada menos inteligente e me fazes o teu toque da pena, amo-te quando vens cá a casa e te ris com a minha mãe, amo-te quando levantas a voz e te chateias comigo, mas no momento a seguir, ris-te à gargalhada.

  Uma casa com morangos no quintal, ok? 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.