Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Valentine

um blog indefinido e mesclado como só ele sabe ser

(48) 2011 balance

2011 foi um ano que me deu mais do que esperava. Muito mais.

 

Janeiro: Começou da melhor maneira. Estava com o Mister, a primeira pessoa que até hoje amei verdadeiramente, entreguei-me de corpo e alma a uma relação que estava talhada para falhar. Começava a gostar mais da escola, novas amizades, enfim, novas ambições e novas maneiras de pensar.

Fevereiro: Mês do meu aniversário e do princípio do declinío do paraíso. 

Março: Declinío total, very hard times indeed. Roadtrip a solo com o meu pai, not very bonding though, simplesmente não somos 2 peças do mesmo puzzle. Concerto a solo do David Fonseca em Loulé com o Mister, noite da qual guardo a melhor memória de estar num restaurante do mais tascanho a comer bifanas com a minha mãe e o Mister a comer salada de fruta porque é vegetariano. 

Abril: Diversão. Embora ainda me sentisse muito mal com o fim da relação com o Mister, aproximei-me mais de outros amigos, e foi bastante divertido. Vi Virgem Suta, Diabo na Cruz e Fora da Bóia ao vivo. 

Maio: Primeira ida à praia do ano, com três dos melhores amigos que alguém pode ter. Aniversário da melhor amiga, girls night in, pretty awesome. 

Junho: Final do ano escolar. Praia, noites e amigos. Nasceu a minha pequenina Rititis :)

Julho: Amigos, amigos, noite, praia, praia, praia.

Agosto: Ainda mais praia, amigos e noite.  Comecei a falar com o Nicky, and we really got along. 

Setembro: Comecei a namorar com o Nicky, mistake. Começou a escola e com ela, novos amigos. Met Vanessa, lovely gal, love heeer deeply. 

Outubro: Acabei com o Nicky. Retomei contacto com o Mister, depois de meses sem nos falarmos, e abraçamo-nos again. It was awesome. Concerto do Rui Veloso.

Novembro: Aproximei-me do Brr, actual boyfriend. Lovely month. Campanha para a Associação de Estudantes e respectiva victória! Concerto dos Scorpions.

Dezembro: Comecei a namorar com o Brr. All good, excepto a morte da minha avó paterna, com quem eu não era muito intíma though. 

 

O que me reservas 2012? 

6 comentários

Comentar post