Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Valentine

um blog indefinido e mesclado como só ele sabe ser

2 down, many more to go

  Como muitos outros entusiastas da 7ª arte, já comecei a contagem decrescente para os Óscares e a ver os respectivos filmes nomeados, com especial atenção para os indicados ao galardão de Melhor Filme. Hoje, vi os 2 que me pareciam mais apelativos no rol de nomes que se falam por agora," Whiplash" e "The Imitation Game".

  "The Imitation Game" foi o primeiro a ser visto e a deixar-me completamente estonteada. Com um enredo verídico, traz-nos grandes performances da parte de Benedict Cumberbatch e momentos solenes protagonizados Keira Knightley. É um filme que "sweep me off my feet". Dá que pensar e ao mesmo tempo, educa-nos. Se não fosse Alan Turing, eu não vos escreveria de um computador. 

  "Whiplash" chegou mais tarde mas deixou-me igualmente boquiaberta. Um filme intenso e electrificante com performances igualmente brutais, no verdadeiro sentido da palavra. Com alguns momentos de tensão palpáveis, já foi apelidado de Cisne Negro da música e eu não podia concordar mais. "Whiplash" traz-nos também uma actuação magnífica por parte de Milles Teller, que pelos vistos se tornou o novo golden boy de Hollywood. Depois de ter protagonizado este sucesso, Teller segue para o universo Marvel, onde irá personificar Mr. Fantastic em Fantastic 4.

  Outro filme que também já consta na minha lista é o fabuloso "The Theory Of Evertything", inspirado na vida de Stephen Hawking, do ponto de vista da sua ex-mulher Jane Hawking. Não sei se é só de mim, mas este ano os protagonistas masculinos estão em altas e a provarem-se merecedores de tal. Eddie Redmayne faz o impossível neste filme e personifica fenomenalmente o drama de uma doença incurável, que aprisionou um dos maiores cérebros de sempre num corpo estático, mas que nunca lhe tirou a vontade de "beat the odds". O protagonista tem levado para a casa todas as estatuetas para as quais foi nomeado e espera-se o mesmo para o galardão de melhor actor. 

 

  Pessoalmente, tanto Cumberbatch, como Teller, como Redmayne, são merecedores da sua nomeação e honram a definição de ser um bom actor.

2 comentários

Comentar post